sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Branca
















Branca como a neve
Como a linha da mulher rendeira
Branca como um lírio
Rápida nuvem passageira

Cristalina água de rio
Véu da noiva mais bela
Sorvete de côco
Barriga de andorinha

Roupa de lavadeira
Branquinha, Branquinha
Dorme no céu
Nossa grande guerreira

domingo, 16 de março de 2014

As coisas pelas quais eu torço


Eu torço para que os sorrisos sejam mais largos e as gargalhadas mais altas. Eu torço pelos que levantam cedo e pelos que trabalham até tarde. Eu torço pelos que tem calos nas mãos e suor nas costas. Eu torço pelos que lutam, pelos que choram, pelos que se abalam, pelos que caem e pelos que levantam depois da queda. Eu torço para que haja mais beijos nas novelas, e nos cafés, e nas praças, e nas ruas. Eu torço para que haja mais beijos. Eu torço pelas segundas chances, pelos casamentos saturados pela vida. Eu torço para que se encontre o amor guardado no fundo de uma valise de viagem. Eu torço para que as pessoas se perdoem mais e guardem menos mágoas. Eu torço para que as pessoas se redimam, se desculpem, se refaçam. Eu torço para que se encontrem mais cartas de amor dentro de livros velhos ou amassadas dentro de uma carteira usada. Eu torço para que não exista orgulho gay, nem orgulho hétero. Eu torço para que as pessoas se orgulhem de ser quem são. Eu torço pelos que fazem e torço mais ainda pelos que não sabem o que fazer. Eu torço para que as pessoas se encontrem. Eu torço para que as pessoas encontrem pessoas que a façam felizes. Eu torço para que as pessoas acreditem mais em Deus. Eu torço para que existam mais pessoas que acreditem que a borboleta que pousou em seu ombro é aquela pessoa querida que já se foi. Eu torço para que haja mais respeito entre os casais, entre as torcidas, entre os amigos, entre vocês. Eu torço para que não existam doentes sem cuidado, nem filhos sem carinho, nem choro sem abraço. Eu torço para que algum dia, William Bonner nos diga que não existe mais fome no mundo. Eu torço para que mais cartazes de filmes mereçam ser emoldurados, mais livros mereçam ser lidos e mais músicas mereçam ser ouvidas. Eu torço para que as pessoas se comovam mais, sejam mais caridosas, mais humanas e mais capazes de se colocar no lugar do outro. Eu torço para que mais animais sejam adotados. Eu torço para que a menina tímida não gagueje na entrevista de emprego. Eu torço para que não existam mulheres violentadas e se forem, eu torço para que o arrependimento de quem tortura seja amargo e tenha gosto de sangue. Eu torço para que existam mais “amigas da vez”, até porque elas são as únicas que permanecem bonitas até o final da festa. Eu torço pelas surpresas, pelos convites, pelo anel de noivado, pelo reencontro com a delicadeza esquecida na festa de 15 anos. Eu torço pelas declarações de amor, nem que seja por WhatsApp. Eu torço para que as viagens sejam mais baratas e que as pessoas enfim possam voar.